Pai de três vítimas de Larry Nassar tenta atacar o ex-médico no tribunal

Ele avançou sobre o abusador após ter negado pedido para encontrá-lo a sós

MICHIGAN — O pai de três vítimas de Larry Nassar, ex-médico da seleção de ginástica dos Estados Unidos condenado por abuso sexual de dezenas de crianças e adolescentes, tentou atacar o estuprador durante uma sessão do tribunal de Michigan na manhã desta sexta-feira. Ele foi impedido por oficiais de justiça.

A tentativa de agressão ocorreu depois que as duas filhas de Randall Margraves deram seus depoimentos no tribunal. O pai, então, pediu à juiza cinco minutos em uma sala trancada com Nassar. O magistrado disse que não poderia concordar com a solicitação. Margraves ainda insistiu, pedindo um minuto com o ex-médico, mas a juíza afirmou novamente que não poderia permitir. O pai, então, avançou na direção de Nassar.

Enquanto as filhas choravam, Margraves foi escoltado para fora do plenário. A procuradora-geral adjunta Angela Povilaitis alertou aos presentes para que “usem suas palavras” e acrescentou que a violência “não está ajudando seus filhos”.

Larry Nassar foi sentenciado no último dia 24 de janeiro pelo tribunal de Lansing, no estado de Michigan. Recebeu pena de 40 até 175 anos de prisão por ter abusado sexualmente de mais de 150 jovens e adolescentes, incluindo várias atletas. Nassar trabalhou para a Federação de Ginástica dos EUA por cerca de três décadas.

O ex-médico já vinha cumprindo pena de 60 anos de prisão por possuir materiais de pornografia infantil, após ser julgado em dezembro de 2017. Na sentença, a juíza Rosemarie Aquilina levou em consideração depoimentos de mais de 150 vítimas de Nassar, que falaram ao tribunal de Lansing ao longo de semanas.

Agente de segurança tenta proteger Larry Nassar de tentativa de agressão – REBECCA COOK / REUTERS

As acusações de abuso sexual contra o ex-médico da seleção de ginástica, hoje com 54 anos, ganharam as manchetes dos jornais em fevereiro de 2017, quando três ex-ginastas denunciaram Nassar em entrevista ao programa de TV “60 Minutes”. Desde então, mais de uma centena de vítimas contaram suas experiências para a Justiça americana. Recentemente, a medalhista de ouro na Olimpíada do Rio-2016, Simone Biles, disse que foi uma das atletas abusadas por Nassar.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *